Oficial de Justiça

Central de Apoio

FALE CONOSCO (43) 99110-5335

 
Notícias

27/JAN /2016PJE – Novidades para os Oficiais 

Destacamos o vídeo tutorial feito pelo nosso colega Adrian Magno, Oficial de Justiça do TRT 18, que atuou na equipe de programação na nova interface para os Oficiais de Justiça e que pode ser acessado no seguinte link:
https://www.youtube.com/watch?v=mknBl0v-5Hw#action=share 

 

Em resumo, as alterações são as seguintes:

 

1 – Não há mais o cadastro de diligências prévio.

2 – Em caso de diligência positiva é preciso digitar a data e a hora para que haja contagem de prazo, mas a inserção dos dados agora é por digitação direta e não pelo minicalendário. No caso de diligências negativas não é necessário anotar a data.

3 – O editor de certidões é integrado em uma só página. Nada de abas.

4 – À medida que você digita a certidão o sistema já vai salvando no processo e nada se perde. Ela só se tornará definitiva quando você assinar.

5 – É possível visualizar a certidão com a “lupinha” no canto superior direito.

6 – É possível exportar o texto para outros mandados.

8 – O ID do mandado finalmente aparece na coluna ao lado e na certidão automaticamente.

9 – O título é automático e será sempre Certidão – Devolução de Mandado, mas é possível digitar um subtítulo, se desejar.

10 – É possível agrupar as certidões para assinaturas em bloco.

11 – A interface para anexar documentos à certidão foi simplificada.

12 – O sistema permite a busca de certidões anteriores para aproveitamento do texto e de informações relevantes.

 

As mudanças no PJE simplificaram bastante o trabalho de certificar e resultaram das contribuições de diversos Oficiais de Justiça de todo o Brasil. Certamente precisamos continuar aperfeiçoando o sistema e pedido a todos que nos enviem sugestões de melhorias as quais encaminharemos aos comitês responsáveis. 

 

 

  • 1 Comentário
    • 01/02/2016 14:10:24
      - Olá amigos, sou Osenar, dos SINDOJUS-BA e gostaria de sugerir a melhoria da ferramenta de distribuição de mandados para incluir um banco de dados com os CEPs do Brasil, e a funcionalidade de vinculação de um ou mais oficiais de justiça a um CEP ou grupo de CEPs para fins de distribuição automática de mandados. Já preparando o sistema para integrar as centrais de mandados no Brasil. Com isso, eliminamos a distribuição direcionada ora praticada em diversas centrais, com ganho para a celeridade da comunicação entre o juiz e o oficial.
      osenar
      Oi Osenar, como estão todos aí em Salvador? Espero que o evento do ano passado tenha resultado melhorias. Sua ideia é bem interessante e já existe no PJE-JT a distribuição automática que vincula o Oficial a um CEP ou a um grupo de CEP e possibilita inclusive o rodízio e suspensão durante as férias e licenças. Imagino que vocês adotarão futuramente o PJE pois é uma determinação do CNJ a unificação dos sistema de processos eletrônicos.
  • Dúvidas, Comentários
Compartilhe
 
 

© Manual do Oficial de Justiça

Desenvolvimento: Key Webmarketing